Itália multa Google em 102 milhões de euros por abuso de posição dominante - MenosFios
Logotipo oficial do MenosFios

A agência reguladora da concorrência na Itália (AFP), anunciou nesta quinta-feira (13/05) uma multa de 102 milhões de euros contra o Google por abuso de posição dominante.

A multa de 102 milhões de euros foi declarada depois do gigante da internet ter recusado aceitar incluir na plataforma Google Play uma aplicação que permite encontrar pontos de carregamento para viaturas eléctricas. E decisão da autoridade da concorrência de Itália foi anunciada em comunicado.“Através do sistema operacional Android e das aplicações Google Play, a Google detém uma posição dominante (…). É preciso recordar que em Itália três quartos dos smartphones que se utilizam são Android”, refere o comunicado. 

Uma investigação da agência reguladora italiana aponta que o Google não autorizou o uso do app JuicePass, desenvolvido pelo grupo de energia italiano Enel, no seu sistema Android Auto.

“O JuicePass oferece uma ampla gama de serviços para a recarga de veículos elétricos, que vão da busca de uma estação de recarga até a gestão do processo de recarga e a reserva de uma estação”, afirmou o organismo italiano.

O aplicativo faz concorrência com o da gigante americana, Google Maps, que, no entanto, actualmente permite apenas procurar estações de recarga para veículos eléctricos.

“Ao excluir a aplicação da Enel X Itália da Android Auto prolonga-se há mais de dois anos. A continuação desta conduta pode prejudicar de forma permanente a possibilidade da Enel X Itália de construir uma sólida base de utilizadores numa altura em que se verifica um aumento significativo das vendas de veículos elétricos”, sublinha a autoridade da concorrência. 

Neste contexto, o regulador italiano exigiu também à Google que venha a disponibilizar à Enel X Itália e a outras plataformas os “instrumentos para programar aplicações que devem funcionar no Android Auto”.