Banco Nacional de Angola aplica tecnologias de suporte às acções de supervisão (SupTech) - MenosFios
Logotipo oficial do MenosFios

O Banco Nacional de Angola (BNA) está, neste momento, a implementar a aplicação da tecnologia de suporte às acções de supervisão (SupTech), no quadro da sua missão de garantia da supervisão do sistema financeiro, de acordo com informação no seu sítio na internet.

Segundo o que foi apurado pelo nosso portal, a aplicação dessa tecnologia é como parte de várias iniciativas em curso pela principal instituição bancária nacional, onde definiu passos subsequentes do estudo de alternativas tecnológicas (soluções SupTech) que melhor se adequam às necessidades do país, visando ao fortalecimento da regulamentação, gestão e superintendência.

Nessa mesma escala de trabalho, é objectivo do BNA zelar pelo cumprimento dos objectivos de interesse público e garantir uma governação adequada e transparente no sistema financeiro nacional.

MAIS: Banco Nacional de Angola pondera a implementação de moedas digitais

De acordo ainda com o documento oficial, na sequência da aplicação de tecnologias às acções de supervisão (SupTech), a finalidade do Pedido de Informação (RFI) dirigido aos operadores é a obtenção de informações tendentes a orientar o BNA na estruturação de um Pedido de Propostas (RFP), onde esta resultará na selecção de uma empresa sólida, de reconhecida idoneidade e experiência de implementação de tecnologias de suporte às acções de supervisão (soluções SupTech).

De ressaltar ainda que as soluções apresentadas poderão responder apenas a alguns domínios de SupTech apresentados, mas deverão possuir uma estrutura flexível e possibilidade de escalagem bem como interconectividade com os sistemas tecnológicos legacy do BNA.